Under the same sky












Corpos  em branco e preto, emaranhado de braços, mãos e pernas e sexos.
A manhã desponta às horas do amor se fazer.
Enredam-se os corpos para além da viagem dos sentidos.
Vive-se a hora do prazer. Sensualidade esfomeada.
Criaturas abstratas e depois a repetição da poesia.



Fotografia
Daisuke Yokota - Serie Corpus